Conexão Euclidense

domingo, 3 de maio de 2015
Não é todo dia que se comemora 100 anos de idade! Não é todo dia que se comemora 100 anos de idade! Muita emoção e muitas histórias no encontro dos Dantas Bastos para comemorar os 100 anos de Nelson Silva Dantas Bastos. Por volta de oito horas da noite do último dia 2 de maio, começaram a chegar ao Cerimonial El Shaday em Euclides da Cunha, mais de uma centena de familiares e amigos do carismático Nelson Bastos para comemorar o seu primeiro século de vida. Caminhoneiro, empresário na área de prestação de serviços, exemplo para amigos e familiares de homem íntegro e determinado, Nelson agora quase criança, continua com o raciocínio rápido e, embora vez por outra com a memória embaçada pelo tempo, não perdeu a sabedoria e a verve. Respondendo ao filho caçula Nelsinho que lhe pergunta: ”Pai, aos cem anos, que mais espera da vida?” A resposta veio rápida e brilhante: “A morte, filho”.
quarta-feira, 29 de abril de 2015
Família vai comemorar o centenário do patriarca Nelson Bastos no próximo dia 02 de maio Família vai comemorar o centenário do patriarca Nelson Bastos no próximo dia 02 de maio Essa matéria foi escrita em abril de 2010 por ocasião da comemoração dos 95 anos de Nelson Silva Dantas Bastos. Decorridos cinco anos, ela continua atualíssima e uma lição de vida para seus inúmeros descendentes e para as novas gerações. Na integra, a história de Nelson -“ Ele nasceu em 29 de abril de 1915 na mesma casa onde vive hoje com um dos filhos, nora, neto e muitas recordações. Da mãe Marocas, dos irmãos, Nilza, Lelinha e Juquinha, este, nasceu, viveu e morreu como um anjo. Não falava, não via, não ouvia e não andava. Pelo menos com os sentidos físicos. Ficava ali na rede do alpendre da velha casa com os olhos azuis perdidos no azul do infinito. Acho que partiu aos quarenta ou cinquenta anos. Como um anjo!
sábado, 24 de janeiro de 2015
Festa, nota dez, nota zero, Lua de mel no Caribe Festa, nota dez, nota zero, Lua de mel no Caribe A Câmara Municipal de Euclides da Cunha é uma festa – Evidentemente que não é um desprivilegio da cidade do sertão baiano colocar na representação popular, cidadãos que na grande maioria das vezes estão comprometidos única e exclusivamente com salários e benefícios que, individualmente, seriam suficientes para pagar algo como o salário de 10 bons professores. Muita emoção no “Sim” de Joane e Gillon - Casaram-se no sábado dia 16, na Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Euclides da Cunha, Joane e Gillon. A guerra das farmácias - Anunciada como a farmácia que vendia remédio barato para a população brasileira de baixo poder aquisitivo, utilizando inclusive um imitador do Lula nos áudios dos seus comerciais, parece que a Farmácia do Trabalhador do Brasil após consolidar a sua fama de “barateira”, resolveu tirar proveito dela. Nota zero para o desleixo - Vivi parte da minha infância nessa casa da esquina da Praça Duque de Caxias. Notas dez - Mas não é só de nota zero que vive a cidade. Nota dez para o profissionalismo do pessoal da Lucauto. A grande maioria dessas lojas em nada contribui para o desenvolvimento da cidade. Pagam mão de obra barata, muitas vezes usam artifícios pouco éticos com o Fisco, com a Legislação Trabalhista. Shopping Vila Verde - Em noite drinks e boa comida, os irmãos euclidenses Ismael Abreu e João de Tidinha.
quinta-feira, 1 de janeiro de 2015
Mariá Matias, uma mulher de fibra, faria hoje 89 anos de idade Mariá Matias, uma mulher de fibra, faria hoje 89 anos de idade As minhas lembranças são esparsas, porém ricas. Lembro o casarão da Rua de Cima onde ela, meus tios e alguns dos meus irmãos nasceram. Lembro-me do fogão de lenha na cozinha que ficava separada do corpo da casa e em volta do qual nos sentávamos para comer “capitão”, nada mais que bolinhos de feijão com farinha e carne seca desfiada que manipulávamos e mergulhávamos no molho de pimenta malagueta sob risos e prazeroso ardor. Minha mãe Mariá, quanta falta você faz a todos os seus filhos!
segunda-feira, 27 de janeiro de 2014
Drogas, sexo, assaltos e muita violência no Centro de Euclides da Cunha Drogas, sexo, assaltos e muita violência no Centro de Euclides da Cunha As ocorrências de assaltos venda e consumo de drogas além da sujeira proporcionada por comerciantes locais transformaram o antigo beco do açougue, região onde será inaugurado o excelente Centro de Cultura de Euclides da Cunha em uma área de alto risco. É preciso uma ação urgente das Polícias, Ministério Público e Prefeitura Municipal, antes que uma tragédia aconteça na região!
terça-feira, 10 de dezembro de 2013
Gostei mas não me chame mais! Gostei mas não me chame mais! Atravessei nervosamente o enorme salão da Associação Cultura e Recreativa de Euclides da Cunha - ACRE e me dirigi à fila de cadeiras onde as daminhas ficavam sentadas durante o matiné de domingo e timidamente convidei para uma dança, a mais simpática, comunicativa e habilidosa nos passos de bolero. “Você aceita dançar comigo”, disse-lhe eu com a voz tremula e olhar pidão. Ela mediu discretamente a minha pequena e desajeitada estatura e quase com pena prometeu-me a próxima dança.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 ... 25


Copyright 2014 ® Todos os Direitos Reservados.