Vinhos

segunda-feira, 27 de junho de 2011
Vinho de "A" a "Z" Vinho de "A" a "Z" O enochato em qualquer lugar onde se deguste vinho apodera-se de uma taça, certifica-se de que tem bastante gente em volta, faz cara de entendido e de meio entediado, gira o copo no sentido horário, funga dentro da taça, pestaneja,revira os olhos, fala um monte de coisas complicadas e na maioria das vezes entende muito pouco de vinhos. Para você não ser e poder livrar-se dos enochatos, aqui vai um dicionário básico para se entender o linguajar universal do vinho.
domingo, 19 de junho de 2011
DOMUS AUREA;VINHO PRONTO DOMUS AUREA;VINHO PRONTO Nos pés da Cordilheira dos Andes, e praticamente dentro da área urbana de Santiago, dispostas numa encosta de boa inclinação e privilegiada exposição ao sol, situam-se as videiras de 25 a 30 anos que fornecem as uvas para esse vinho de muita personalidade, que tem claramente a intenção de marcar um estilo de tinto, que se repete safra após safra. Nessa vertical foram avaliadas quatro edições, de 1996 a 1999.
domingo, 12 de junho de 2011
Vinhos e notas Vinhos e notas Papo de nota em vinho não cola comigo! Depois dos preços exorbitantes, o elemento mais irritante no mundo dos vinhos, para mim, são as tais notas. Ou pior, as notas de Robert Parker e da revista de anúncios "Disney Spectator". Já faz tempo que tem uma turma que anda com as notas do Parker decoradas, que funcionam como uma lanterna única de salvação numa caverna escura.Não defendo o relativismo, que é sempre cômodo para muitos, mas classificar um prazer como o de beber um grande vinho ...
segunda-feira, 23 de maio de 2011
BRANCOS PARA POUCOS BRANCOS PARA POUCOS Os vinhos da Borgonha, quando bons, são muito caros. Mas às vezes apetece comemorar e, a essa altura...As terras da Borgonha escondem muitos segredos, são variadas e ricas e originam alguns dos mais famosos e caros vinhos do mundo. O nome, por si só, já vende e disso tiram partido muitos produtores que apresentam vinhos vulgares a preços de boutique, aquilo que entre nós se chama “gato por lebre”.
domingo, 10 de abril de 2011
O charme do Rosé O charme do Rosé O principal requisito para se produzir um bom rosé, passa pela qualidade da uva tinta e pela região. Apenas algumas regiões vinícolas do mundo têm longa tradição na elaboração deste tipo de vinho. Fator preponderante também é o método de elaboração empregado. Os melhores rosés, considerados os "rosés legítimos", são feitos com uvas tintas colocadas para fermentar com as cascas. Nelas estão os pigmentos que dão a cor mais ou menos intensa.
segunda-feira, 28 de março de 2011
AFROS WINE; A HISTÓRIA AFROS WINE; A HISTÓRIA Temos hoje o privilégio de trabalhar num eco-sistema variado e de vegetação luxuriante, onde além de vinhas existem florestas de acácias, carvalhos, pinheiros, eucaliptos e árvores centenárias e monumentais, cujas cercanias são ainda habitadas por animais selvagens como javalis, raposas e águias. Onde cuidamos dos solos e das vinhas recorrendo a métodos naturais, como extractos de plantas e preparações homeopáticas. Onde a presença de cavalos de montanha, ovelhas e abelhas são parte da filosofia
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 ... 19


Copyright 2014 ® Todos os Direitos Reservados.