novos caminhos da valduga

sábado, 18 de outubro de 2008

Domno do Brasil, nova empresa do Grupo Famiglia Valduga Co. aposta em dois segmentos: espumantes e importados.

novos caminhos da valduga

 

Segura do crescimento do setor de vinhos e espumantes no Brasil, o grupo Famiglia Valduga Co. investe em novo projeto e abre uma nova empresa, a  Domno do Brasil. Tal projeto caracteriza-se por duas frentes de negócios: a importação de vinhos e a elaboração e exportação de espumantes. Em relação à importação de vinhos, a Domno do Brasil, acredita estar atendendo o perfil do consumidor brasileiro cuja predileção por importados é latente.

 

O pré-lançamento da Domno do Brasil ocorreu na Expovinis 2008, em São Paulo, com a apresentação da sua primeira marca própria de espumantes, a .Nero, brut e moscatel. Nessa estréia, a empresa apresentou espumantes com um conceito despojado e moderno, para consumo em momentos de descontração, para o brinde do dia-a-dia. Fez sucesso a prática garrafa de 187 ml, ideal para quebrar essa formalidade do consumo dos espumantes, ainda considerada, por muitos brasileiros, bebida para ser tomada em ocasiões especiais. O desejo da Domno é que a .Nero torne todos os momentos especiais.

 

Muito tempo de estudo foi consumido para chegar a esse nome e design do rótulo para  passar esse "ar" de exclusividade. O preto do rótulo contrasta com o brilho e leveza do perlage dos espumantes, o aroma frutado e frescor do paladar instiga a quem o prova a questionar a origem do seu nome ".Nero"...  "Afinal, o vinho espumante é aquele que se bebe mais com o coração do que com o paladar", divaga Jones Valduga, Gerente Geral da Domno do Brasil.

 

No campo da elaboração e exportação de espumantes a Domno do Brasil vai produzir novas linhas e começa suas operações com a linha Alto Vale, adquirida da Famiglia Valduga. Mantendo o padrão de qualidade do grupo, os espumantes Alto Vale passam, agora, a ser produzidos nas instalações da Domno, pelo processo charmat longo, imprimindo ao produto mais leveza e frescor.

 

No segmento dos importados, a empresa começa a atuar com um parceiro de peso, o argentino Carlos Pulenta, personalidade do alto escalão daquele país, com seus destacados vinhos produzidos em sua jovem vinícola em Luján de Cuyo - Mendoza. Desta empresa, a Domno vai representar linhas como Tomero, Árido, e Vistalba, o Corte A, Corte B e Corte C.

 

A Domno trará também vinhos da Sottano, também argentinos, além de outros rótulos chilenos e outros internacionais ainda em negociação. "Vamos seguir a filosofia da família, elaborando e selecionando vinhos e espumantes de alta qualidade, buscando sempre inovar e colocar na mesa do consumidor brasileiro o que há de melhor no mundo enológico", afirma Jones Valduga.

 

A sede da nova empresa, cujas atividades comerciais iniciaram em agosto de 2008, fica as margens da RST 470 Km 224 - Garibaldi, terra dos espumantes, em uma área de mais de 60mil m2. Na primeira produção da  .Nero, produziram 400 mil litros de espumantes.

Linha de produtos 

.NERO

Brut .Nero: 60% Chardonnay, 30% Pinot Noir e 10% Riseling,

Moscatel .Nero: 100% Moscato, tipo asti.

 

ALTO VALE:

Brut e Demi-sec – 50% chardonnay; 20% pinot Noir e 30% riesling Itálico, ambos com a mesma composição, com diferente graduação de açúcar residual no vinho.  A espumante Demi-sec é mais suave



Bag in Box tinto: cabernet sauvignon seco e suave, com 5 litros.

Bag in Box branco: malvasia com 5 litros.

 


Autor: Celso Mathias
Publicação vista 906 vezes


Existe 0 comentário para esta publicação
Enviar comentário


Confira na mesma editoria:
Verde varietal e outras coisinhas sobre vinho
Verde varietal e outras coisinhas sobre vinho
Cristal 2008 Champanhe com um toque de Deus
Cristal 2008 Champanhe com um toque de Deus
Copyright 2014 ® Todos os Direitos Reservados.