10 Dicas para beber como um monge

sexta-feira, 1 de novembro de 2019

O texto é do Marcelo Copello, um dos principais formadores de opinião da indústria do vinho no Brasil, com expressiva carreira internacional. Gostei do texto, fiz a edição de imagem e segue aí para vocês. – “Meus amigos sabem que bebo pouco, mas bebo sempre. Mais ou menos com a mesma frequência com que respiro. O hábito faz o monge. E eles, os monges, tem uma longa e rica história relacionada ao vinho. Aí vão algumas dicas que o tornarão um monge, ao menos na sapiência ao beber”.

10 Dicas para beber como um monge




1- O que embriaga não é o quanto você bebe, mas o quanto deste álcool passa para o seu sangue. É importantíssimo forrar o estômago ANTES de beber, e beber devagar, diminuído assim a quantidade de álcool que passa ao sangue.

Não adianta você forrar o estômago com um belo prato principal se você tomou meia garrafa de vinho já na entradinha... 2- Os alimentos que melhor forram o estômago são as proteínas e as gorduras, pois retardam a digestão.


3- As pessoas metabolizam o álcool de forma muito diferente. Uma pessoa pode ter de fato muito mais resistência ao álcool do que outra.

 









4- O hábito faz o monge. Quem bebe regularmente produz mais enzimas que metabolizam o álcool do que bebedores no fim de semana. É mais saudável beber pouco sempre, do que pouco de vez em quando.

 


5- Tamanho, sexo e idade influenciam. Quanto maior o peso da pessoa, mais álcool poderá consumir. Mulheres em geral tem cerca da metade da capacidade de metabolizar o álcool do que homens. Idosos devem beber menos, pois com a idade produzimos menos enzimas, nosso corpo perde água e gordura. Como resultado nossa capacidade de metabolizar o álcool também diminui.

 

6- Espumantes comprovadamente “sobem” mais rápido, pois por sua acidez são mais rapidamente digeridos.

 





7- Observe o teor alcoólico da bebida – ao tomar um vinho de 12,5% você estará ingerindo 20% menos álcool do que se estivesse bebendo um vinho de 15%, e 220% menos do que se estivesse tomando a mesma quantidade de uma

Vodka de 40%. 8- Água. A maioria dos estragos do álcool estão ligados à desidratação. Beba sempre bastante água, antes durante e depois do consumo de álcool. Há um limite, contudo. Beber um carro pipa não irá torna-lo imune aos efeitos do álcool.

 


9-Dia seguinte. Não use bebidas alcoólicas para curar ressaca. Você só vai adiar e piorar sua ressaca. Cientistas chineses comprovaram que refrigerantes de limão que contenham o aminoácido Taurina (como o Sprite) são eficazes contra ressaca. Eu, como não gosto de refrigerantes, sugiro um suco de tomate, que é um bom tônico (mas sem vodca!). Tomar café ou outros estimulantes irá ajudar, só lembre que café em excesso pode irritar ainda mais um estômago já irritado, e que nem café, nem Sprite ou suco de tomate irão diminuir o álcool em seu sangue.

 

10-Dê tempo ao seu corpo. Em caso de excesso só irá curá-lo de fato, pois o álcool precisa ser totalmente eliminado de seu sangue, e isso pode levar 12 horas.

Por fim retorno aos monges, com um trecho de sermão do bispo de Mainz (Alemanha), relatado por Goethe: “Bebo oito cálices de vinho por dia e nenhum de vós poderá dizer que alguma vez me viu entregue a injusta cólera, injuriar meus pais ou meus conhecidos... Que cada um de vós, meus irmãos, fortifique, pois, o corpo e rejubile o espírito com a quantidade de vinho que a bondade divina lhe permitiu absorver”. Amém.


Autor: Marcelo Copello
Publicação vista 135 vezes


Existe 0 comentário para esta publicação
Enviar comentário


Confira na mesma editoria:
O charme do Rosé
O charme do Rosé
Você sabe o que é Vinho Verde?
Você sabe o que é Vinho Verde?
Copyright 2014 ® Todos os Direitos Reservados.