Novo GLE Cupê SUV da Mercedes e a versão AMG

domingo, 15 de setembro de 2019

O novo Mercedes Benz GLE Cupê foi lançado em Frankfurt, e estará à venda em 2020. São já oito os SUV da Mercedes, o que deixa claro a importância deste tipo de modelo na linha da casa de Stutgard. O GLE Cupê vem juntar-se a um grupo ilustre que conta com o Audi Q8, BMW X6, Porsche Cayenne Cupê e o Range Rover Velar.

Novo GLE Cupê SUV da Mercedes e a versão AMG

A base do modelo é a mesma do GLE, mas o Cupê é mais comprido 15 mm que o anterior e é 63 mm mais largo. Maior é, também, a distância entre eixos (20 mm) mas é mais curto 60 mm que o anterior modelo. O teto está colocado 56 mm mais baixo que o GLE (1722 mm de altura), sendo que a Mercedes diz que a eficiência aerodinâmica melhorou 9% face ao modelo anterior.

O interior é, praticamente, igual ao GLE, exceto os bancos mais esportivos e o revestimento do volante. O sistema Amazon Music será oferecido no lançamento. A Mercedes informa que o interior oferece mais espaço que anteriormente, graças à maior distância entre eixos e portas com maior acessibilidade. O porta-malas também aumentou, mais cinco litros face ao GLE. O banco traseiro rebate na proporção 40/20/40 e nesse caso, o porta-malas ganha quase 70 litros também em face ao GLE.

A afinação do chassis do GLE Cupê, diz a Mercedes, é diferente do GLE, oferecendo de série a suspensão pneumática e como opcional o Active Body Control com tecnologia de 48 volts.

No lançamento, a Mercedes disponibiliza duas versões do bloco 3.0 litros diesel com seis cilindros: 350d (272 CV e 600 Nm de binário com consumos de 7,5 l/100 km e emissões de CO2 de 198 gr/km) e 400d (330 CV, 700 Nm de binário com consumos de 7,5 l/100 km e emissões de CO2 de 198 gr/km). Para mais tarde chegarão motores a gasolina.

 

Paralelamente ao GLE Cupê, a Mercedes revelou a variante ainda mais esportiva do novo modelo com a chancela AMG.

Ainda não estamos a falando do GLE 63 AMG Cupê, que vai chegar no próximo ano, mas sim do modelo abaixo com o bloco de seis cilindros em linha com 3.0 litros duplo turbo a debitar 435 CV e 520 Nm de binário, auxiliado pelo EQ Boost que oferece mais 22 CV em determinadas situações. Ou seja, o motor tem uma pequena hibridização oferecida pelo motor de arranque/alternador/gerador que utilizando a tecnologia 48 volts, oferece os tais 22 CV extra. Um dos turbos funciona com os gases de escape, o outro tem funcionamento elétrico.

Contas feitas, o GLE 53 Cupê AMG chega dos 0-100 km/h em 5,3 segundos e tem a velocidade limitada aos 250 km7h. Quando aos consumos, a Mercedes informa 9,3 l/100 km.

Naturalmente que o GLE Cupê com chancela AMG tem diversas alterações, no chassis – com o sistema “Active Ride Control” e a suspensão pneumática revistos – uma caixa de direção mais direta e com assistência variável e um sistema de freios melhorado que conta com discos dianteiros de 400 mm escondidos por trás de jantes de 22 polegadas.

O carro é rebaixado 15 mm nos modos Sport e Sport+ e chega ao mesmo ponto quando alcança os 120 km/h no modo Confort.

No que toca ao estilo, os para choques são diferentes, as cavas das rodas foram alargadas, quatro saídas de escape do sistema AMG e um difusor mais pronunciado. As rodas vão de 20 a 22 polegadas. No interior, todos os códigos da AMG são visíveis, como os bancos desportivos e os destaques em vermelho. Uma ampla escolha permite várias personalizações.


Autor: J.M. Costa
Publicação vista 129 vezes


Existe 0 comentário para esta publicação
Enviar comentário


Confira na mesma editoria:
Volvo V90 T8 Plug-in Hybrid – classe sueca
Volvo V90 T8 Plug-in Hybrid – classe sueca
A BMW Série 8 Convertible já chegou
A BMW Série 8 Convertible já chegou
Copyright 2014 ® Todos os Direitos Reservados.