Land Rover Discovery 3.0 TDV6 Auto HSE; a cara da riqueza!

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Com uma história de 28 anos, o Land Rover Discovery nunca esteve tão requintado como agora. A versão 3.0 TD6 Auto HSE é hoje o paradigma de “eloquência”, que as versões anteriores sempre aspiraram mas nunca conseguiram atingir! Well done, Land Rover! - O nome “Discovery” obriga-nos a viajar no tempo e a pensar em… salas de estar! Estávamos em 1989 quando a Land Rover fez sair da linha de produção os primeiros Discovery.

Land Rover Discovery 3.0 TDV6 Auto HSE; a cara da riqueza!

Naquele mesmo ano, eles ganharam o epíteto de “salas de estar de 4 rodas”! E dir-se-ia, bem fundamentado pois, na realidade, e para o bem ou para o mal, tratava-se um veículo com uma habitabilidade deveras impressionante e um conforto invejável que não nos deixava sensações muito dispares das proporcionadas pelo sofá “lá de casa”.

Observado de frente, as linhas de design até são semelhantes, podendo até confundir os mais desatentos (ainda que pormenores como a grelha e as entradas de ar laterais sejam distintas), mas na altura ao solo e no design traseiro o Discovery e o Range começam a afastar-se. No Discovery fica a sensação exterior de que há algo desproporcionado nas linhas. A altura parece ser demasiada elevada face à largura do veículo (o que na realidade não acontece, é apenas sensação), o que o torna num exercício de estilo… estranho! Mas o uso de alumínio em vez de aço desmultiplicou-lhe o peso (face à geração anterior o Discovery poupou 480 kg, pesando agora 2184 kg), o que ajudou decididamente na agilidade dinâmica.

Aliás, a sensação de bem-estar não se resume à dinâmica, uma vez que todo o habitáculo respira luxo e sofisticação, seja pela qualidade de construção empregue, seja pela lista de equipamentos disponível ou pelo espaço interior oferecido, que facilmente se transforma – dois, cinco ou sete lugares, tudo através do fácil acionamento elétrico de descida dos bancos, que também faz variar o volume da bagageira entre os 258 litros (sete lugares), 1231 litros (cinco lugares) e os 2406 litros (todos os bancos rebatidos).

 

Com suspensões pneumáticas (cujo curso é controlado a partir do interior e pode aumentar a distância ao solo até 40 mm) a desenvoltura para os trilhos fora de estrada, afinal o habitat natural do Discovery, é facilmente ampliada. Mesmo que a uma boa parte dos Discovery’s vendidos nunca venha a conhecer o “sabor” da terra, das pedras, dos ribeiros, da areia, da relva ou do gelo, o que interessa é que ele esteja preparado para os enfrentar. E está… e com todo o à vontade! A ajuda e eficácia do sistema Terrain Response 2 (onde, através de um comando rotativo, no interior, é possível escolher a melhor combinação eletrónica, de suspensão, resposta do acelerador, direção e controlo de tração para enfrentar cada tipo de terreno), a que se junta o auxílio do bloqueio do diferencial traseiro ativo, do sistema All Terrain Progress Control (que gere a aceleração e travagem), dos controlos eletrónico de descida de declives (HDS), de arranque em subidas íngremes (GRC), de estabilidade de inclinação (RST) e ainda as suas magníficas capacidades de ângulo de ataque, saída, rampa e passagem a vau fazem com que, efetivamente, parece não haver limites para este Discovery! Fora dos circuitos de TT mais radicais, ou seja, na estrada, o comportamento do jipe britânico também está abrigado das críticas, sobretudo, na versão 3.0 TDV6 Auto HSE, a mais potente a diesel, capaz de entregar 258 Cv de potência e 500 Nm de binário ao condutor, valores mais do que suficientes para o tornar aprazível e muito confortável de guiar (mesmo que o seu peso se note sempre).

Fazendo parte de uma geração de automóveis pouco condescendente com facilitismos em matéria de segurança, o Land Rover Discovery TDV6 Auto HSE só podia oferecer um vasto conjunto de soluções que fazem condutor e passageiros viajar descansadamente, seja por meia dúzia de quilómetros ou por largos milhares. Entre elas, destaque para múltiplos sistemas de vigilância ou controlo ativo, como o Controlo Eletrónico de Tração (ETC), Controlo de Velocidade de Cruzeiro, Cornering Brake Control (CBC), Controlo de Estabilidade Dinâmico (DSC), Gradient Acceration Control (GAC), Hill Descent Control com ABS preparado para Off-Road, Hill Lauch Assist, Direção eletronicamente assistida sensível à velocidade (EPAS), a que se junta ainda o Sistema Roll Stability Control (RSC), o Sistema de Monitorização da Pressão dos Pneus (TPMS), a suspensão pneumática auto-nivelante, o Aviso de Saída de Faixa de Rodagem, a câmara auxiliar traseira, os sensores de estacionamento dianteiros e traseiros. E se pensarmos que só para regular a travagem, o Discovery está preparado munido de Sistema de Travagem Antibloqueio (ABS), Travagem Assistida de Emergência (EBA), Sistema Autónomo de Travagem Inteligente, Sistema Eletrónico de Distribuição Equilibrada da Travagem (EPB) e Travão de Estacionamento Eletrónico (EPB), é difícil não se sentir seguro ao volante deste automóvel.

Em termos de conetividade, há que realçar a tela tátil de 10´´, onde se inclui o InControl Touch Pro Navegation HDD, com ligação Bluetooth e várias entradas USB. Uma ficha de 12 V na bagageira, outra em Cubby Box e mais dois pontos de carregamento 12 V na segunda fila de bancos, tornam o Discovery bem conectável com o mundo, sobretudo, com o dispostivo InControl Protect (SOS, Chamada de Assistência, Remote Apps, Essentials) disponível gratuitamente por três anos. Um rádio digital (DAB) ligado a um sistema de Som Meridian 380 W faz, de resto, também maravilhas para quem a qualidade do som é um bem imprescindível dentro de um automóvel.

Pensado para atender a todo o tipo de necessidades, o Land Rover Discovery está à vontade em qualquer tipo de terreno e esse é, por ventura, o seu maior trunfo. Se a esse se juntar elevados pergaminhos na luxuria interior, sofisticação tecnológica e versatilidade e quotas de habitabilidade no espaço interior, não restam dúvidas que estamos na presença de um veículo de excecionais qualidades, que pouco tem a ver os primeiros Discovery’s lançados há quase três décadas. Num mundo altamente concorrencial, o Discovery tem agora excelentes hipóteses de vingar!

#landrover #discovery #land rover discovery #td6

FICHA TÉCNICA

Motor

Tipo – V6, injeção direta, turbo, intercooler

Cilindrada (cm3) – 2993

Diâmetro x curso (mm) – 84,0 x 90,0

Taxa de compressão – 16,1:1

Potência máxima (cv/rpm) – 258/3750 rpm

Binário máximo (Nm/rpm) – 600/1750-2250 rpm

Transmissão e direcção – Tração integral permanente com bloqueio diferencial central de série e Terrain Response, caixa automática de 8 velocidades; direção de cremalheira, com assistência elétrica (EPAS)

Suspensão (fr/tr) – SLA com triângulo duplos/integral link

Prestações e consumos

Aceleração 0-100 km/h (s) – 8,1s

Velocidade máxima (km/h) – 209 km/h

Consumos Extra-urb./urbano/misto (l/100 km) – 6,5/8,3/7,2

Emissões de CO2 (g/km) – 189

Dimensões e pesos 

Comp./largura/altura (mm) –  4970/2220/1846

Distância entre eixos (mm) – 2923

Largura de vias (fr/tr) (mm) – 1692/1686

Travões (fr/tr) – Discos ventilados/Discos ventilados

Peso (kg) – 2223

Capacidade da bagageira (l) – 258 (7 Lugares) /1231 (5 Lugares) /2406 (2 Lugares)

Pneus – 235/65 R19

Preço base (versão TDV6 HSE Auto.) (€) – 100.628€ (na Europa)

 



Autor: FP Mesquita
Publicação vista 86 vezes


Existe 0 comentário para esta publicação
Enviar comentário


Confira na mesma editoria:
10 modelos que fizeram história na sétima arte
10 modelos que fizeram história na sétima arte
F-Pace R Sport; o SUV da Jaguar
F-Pace R Sport; o SUV da Jaguar
Copyright 2014 ® Todos os Direitos Reservados.