10 modelos que fizeram história na sétima arte

sábado, 17 de junho de 2017

Cinema e Automóveis são duas dimensões que fazem sonhar. Quando juntas, por vezes criam momentos que perduram na memória e nos fazem desejar estar na telona vivendo aquele encantado mundo. Porém, a realidade é que nem todos podemos ser Steve McQueen ou Vin Diesel, mas é verdade que podemos sempre recordar alguns dos modelos que se tornaram icônicos no cinema, ou a ele lhe emprestaram o glamour que ainda hoje lhe reconhecemos.

10 modelos que fizeram história na sétima arte

Recordamos por isso 10 modelos que fizeram história na sétima arte e que fazem parte do imaginário, do charme e do requinte.

Aston Martin DB5, 007 contra Goldfinger (1964)

São inúmeros os belos exemplares que ao longo dos anos passaram pelas mãos dos vários protagonistas de James Bond. Porém, há um em especial que transporta o fascínio e a galanteria de uma época que nos faz querer andar com o relógio do tempo para trás. Em 1964, 007 contra Goldfinger colocou Sean Connery ao volante de um Aston Martin DB5 que ficaria na história do cinema. Tinha um motor de 4.0 litros a gasolina com 282 cv, acoplado a uma caixa ZF de cinco relações. Mas mais que as características mecânicas, foi o seu visual associado à classe de James Bond que ficou na retina do tempo.

Cadillac Miller-Meteor, Os Caça-Fantasmas (1984)

Pode não ser dos modelos que vem de imediato à memória da presente lista, mas o Cadillac Miller-Meteor é um dos marcos do filme Os Caça-Fantasmas. O modelo original é um Ambulance Fleetwood de 1959 e foi rebatizado no filme de Ecto-1. No segundo filme foi utilizado um outro Cadillac Miller-Meteor. Hoje ambos se encontram restaurados e são propriedade da Sony Pictures.

Chevy Impala, Batman (1989)

É daqueles casos nascidos para a sétima arte. O Batmóvel, utilizado em Batman, em 1989, é uma das belas criações do cinema. O modelo utilizado no filme, que tem como realizador Tim Burton, foi um Chevy Impala de 1967 com motor V8. O filme poderá não ser o mais fascinante da saga, mas o exemplar perdura na memória.

DeLorean DMC-12, Regresso ao Futuro (1985)

É daqueles casos que ganharam nova vida com a presença na telona. Falamos do DeLorean DMC-12, modelo que nos fazia viajar no tempo em Regresso ao Futuro. O carro era produzido na Irlanda do Norte pela DeLorean Motor Company e tinha como destino o mercado norte-americano. As filmagens utilizaram sete exemplares, apesar da curiosidade de o som emitido ser o de um Porsche 928 com motor V8. Segundo é possível conferir, hoje há apenas três unidades das sete utilizadas nas filmagens. O modelo era equipado por um motor V6 a gasolina de 3.0 litros e uma caixa manual de 5 relações ou automática de 3.

Dodge Charger R/T, Velocidade Furiosa (2001)

Parece que foi ontem que vimos pela primeira o Dodge Charger R/T fazendo ‘cavalinho de pau’ com os seus 900 cv de potência, com Vin Diesel vestindo a pele de Dominic Toretto. A verdade é que já se passaram 16 anos, mas a cena protagonizada em Velozes e Furiosos continua bem viva na memória. O modelo utilizado era de 1970.

Ford Falcon XB GT, Mad Max: As Motos da Morte (1979)

Batizado de V8 Interceptor surgiu no cinema em 1979 em Mad Max: As Motos da Morte. Na altura com Mel Gibson ao volante, interpretando o personagem de Max. O modelo base era um Ford Falcon XB GT Cupê de 1973 e criou desde então, um grande impacto visual, equipado com um motor V8 a gasolina de 5.8 litros a debitar 300 cv.

Ford Mustang GT-390, Bullit (1968)

Steve McQueen é um nome que irá ficar para sempre ligado às duas e quatro rodas. Em Bullit o ator volta a estar em grande plano, no caso, ao volante de um Ford Mustang GT-390, uma associação entre ator/carro, automóveis/cinema que só podia correr bem. O carro era de 1968 e tinha um motor V8.

Ford Shelby Mustang GT500, 60 Segundos (2000)

Nicolas Cage encarnou o papel de Memphis Raines no filme 60 Segundos. Num filme em que tinham de roubar 50 carros em 24 horas, o último foi o Shelby Mustang GT500 de 1967, batizado pelo personagem de ‘Eleanor’. A cena final, em fuga policial, é um dos momentos mais impactantes do filme. O modelo tinha um motor V8 a gasolina a debitar 355 cv.

Plymouth Fury, Christine: O Carro Assassino (1983)

O Plymouth Fury recorda-nos os anos da América gloriosa, tendo florescido na sétima arte no filme Christine: o Carro Assassino, que foi inspirado no livro de Stephen King. Durante as rodagens o então diretor, John Carpenter, sacrificou 16 unidades deste belo modelo. Tinha um motor V8 a gasolina com 240 cv

Pontiac GTO, XXX – Missão Radical (2002)

Com um carro equipado ao melhor estilo James Bond, Xander Cage, interpretado por Vin Diesel, tenta salvar o Mundo, pelo caminho, leva consigo um modelo de arregalar os olhos, um Pontiac GTO de 1967.

A




Autor: Byagn/Agpress
Publicação vista 235 vezes


Existe 0 comentário para esta publicação
Enviar comentário


Confira na mesma editoria:
Triumph Street Triple; arrojo e modernidade
Triumph Street Triple; arrojo e modernidade
Ferrari Portofino – o sucessor do California T
Ferrari Portofino – o sucessor do California T
Copyright 2014 ® Todos os Direitos Reservados.