Como escolher um bom vinho para o Dia dos Namorados

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Doze de junho está chegando, um dos dias mais românticos do ano! Se o seu parceiro (ou parceira) é daqueles apaixonados por vinhos, que tal então surpreender na escolha do rótulo para deixar o jantar ainda mais especial? Preparamos este artigo com muitas dicas para ajudar você a escolher o vinho para o Dia dos Namorados!

Como escolher um bom vinho para o Dia dos Namorados


1. Planeje a ocasião

Toda comemoração exige um certo tipo de planejamento, e uma reflexão necessária para que esse momento seja perfeito é: onde ele vai acontecer, pois isso demandará planejamentos diferentes para que tudo seja perfeito como tem que ser.

Se a comemoração for em um restaurante, primeiramente será necessário escolher aquele que oferece a culinária preferida de seu acompanhante, para depois pensar propriamente no vinho que vocês vão degustar.

Agora, se a comemoração for em casa, além de decidir o cardápio e o rótulo, será preciso providenciar o vinho. Se a ideia for comprar on-line, lembre-se de fazer isso com alguns dias de antecedência para garantir que a entrega seja efetuada a tempo.

2. Saiba o melhor momento de pedir o vinho

Lembre-se de que a harmonização nada mais é do que uma escolha combinada, o que indica que uma opção deverá acontecer em decorrência da outra.

Existem duas formas de fazê-la: você pode escolher primeiramente o prato, e depois selecionar um vinho que o acompanhe, ou o contrário, primeiro escolher o rótulo que mais o agrade, para em seguida escolher o prato ideal.

É bom ter essa ideia em mente para saber o momento ideal de escolher o vinho. Se você optar por comemorar essa data em um restaurante e será o responsável por decidir o prato para os dois, já poderá escolher também o rótulo ideal.

3. Conheça harmonizações básicas

Fazer uma boa harmonização é uma missão que exige bastante conhecimento tanto sobre o vinho quanto a respeito do prato que se pretende servir.

Isso acontece devido aos vários fatores que podem influenciar na perfeição da harmonização. Por exemplo: o tipo do vinho, da uva, o nível de acidez, se a comida é condimentada, apimentada, gordurosa etc.

Conhecer harmonizações básicas pode auxiliar muito para fazer uma boa escolha. Confira:

Espumante

Esse tipo de vinho harmoniza muito bem com entradas, aperitivos como canapés, saladas etc. Se o espumante for moscatel, ele harmonizará muito bem com sobremesas e pratos doces.

Vinhos brancos e rosés

Esses tipos de vinho são boas opções para acompanhar saladas, aves, peixes, frutos do mar em geral, massas com molho branco e/ou queijos. Como costumam ser vinhos de paladar mais leve, o ideal é que os pratos sejam mais leves também, sem muitos condimentos.

Vinhos tintos

Para os vinhos tintos vale a regra: pratos com carnes vermelhas e/ou com molhos vermelhos. Porém, é preciso ter um pouquinho de atenção. Os vinhos tintos são muito versáteis, desde vinhos jovens, frutados, até vinhos fortes e de sabor encorpado.

Faça suas escolhas de forma a harmonizar pratos de temperos leves com vinhos tintos de sabor mais leve, e pratos picantes e mais condimentados com tintos de sabor mais marcante. Saber a uva que compõe o vinho e suas características pode ajudá-lo aqui.

Vinhos doces e fortificados

O vinho do Porto se encaixa nessa categoria e harmoniza muito bem com sobremesas, como salada de frutas, pudim, torta de limão etc.

4. Conheça o sabor das uvas

Mesmo que os vinhos sejam elaborados de maneiras diferentes, o tipo da uva utilizada na sua produção pode ditar algumas características, e conhecê-las pode tornar possível esboçar o sabor do vinho, mesmo sem tê-lo experimentado ainda, o que ajuda muito no momento da escolha.

Merlot: dá origem a bebidas macias, de sabor moderado, com aroma e sabores frutados. Deve ser preferencialmente consumida ainda jovem;

Malbec: produz vinhos macios, com aroma intenso. No paladar, especiarias e flores;

Carmenère: dá origem a vinhos encorpados, com taninos presentes. Sabor frutado e levemente apimentado;

Syrah: elabora vinhos de coloração intensa, muito aromáticos, com notas de especiarias, defumados e frutados;

Tannat: dá origem a bebidas encorpadas e com taninos presentes. Geralmente, após o envelhecimento se tornam mais suaves;

Tempranillo: produz vinhos de corpo médio, sabor frutado e aroma com notas de ervas e especiarias. Após o envelhecimento, podem revelar notas doces como de baunilha;

Chardonnay: produz vinhos macios e encorpados, com aroma e sabor frutados e levemente florais;

Sauvignon Blanc: dá origem a vinhos de boa acidez, com notas leves de herbáceos e sabor frutado.

5. Conheça as uvas consagradas de cada região

É bem comum que os restaurantes ofereçam mais de uma opção para cada tipo de vinho, então, depois de você escolher a especificidade que quer, o prato que vai degustar e a uva que deseja tomar, certamente poderá encontrar, ainda, mais de uma opção na carta de vinhos.

Se esse for o caso, existe uma maneira de facilitar essa decisão.

Cada região produtora de vinho tem uma uva de maior destaque, aquela que naquele terroir é capaz de expressar suas melhores características. Na Argentina, por exemplo, é a Malbec. Isso não significa que você somente tomará bons vinhos de uva Malbec se eles forem argentinos.

Abaixo, segue uma lista com alguns países produtores de vinhos e as respectivas uvas de grande expressão.

Argentina: Malbec;

Uruguai: Tannat;

Chile: Carmenère & Cabernet Sauvignon;

Espanha: Tempranillo;

Brasil: Merlot;

África do Sul: Pinotage;

Alemanha: Riesling;

Itália: Sangiovese;

Nova Zelândia: Sauvignon Blanc;

Austrália: Shiraz;

Portugal: Touriga Nacional.

6. Faça suas escolhas de acordo com seu paladar

Reunimos várias informações para você escolher o rótulo ideal para o jantar de dia dos namorados, porém, não se esqueça de que o principal fator que deve ser levado em conta nas escolhas é o seu paladar.

De que adiantará escolher o melhor e mais caro vinho, se ele não for do tipo que você gosta ou ainda não harmonizar com nenhum prato que lhe agrada? Mesmo conseguindo uma boa harmonização, não será uma experiência agradável.

Procure saber também os gostos do seu parceiro e as coisas que ele gostaria de experimentar, como um tinto de determinada região, ou um vinho francês, ou até mesmo um espumante nacional. Tudo isso poderá ajudar você a preparar a comemoração fazendo as escolhas certas.

7. Seja simples

A experiência para escolher bons vinhos e fazer boas harmonizações vem com o tempo. Enquanto você ainda não possui, seja simples. Siga as harmonizações básicas e você terá um bom resultado. Lembre-se de que você estará com a pessoa amada e que esse é o principal motivo da comemoração.

Se por acaso você tiver a ajuda de um profissional sommelier à disposição, aproveite-a. Certamente as instruções que ele dará ajudarão você a conhecer ainda melhor o mundo dos vinhos.

Essa foi a nossa sugestão sobre como escolher um bom vinho para o Dia dos Namorados. Esperamos que nossas dicas te ajudem a impressionar quem você ama.

Abaixo preparamos algumas sugestões de vinhos com preços especiais. Confira!

 

PROVENCE CARTE NOIR ROSE R$145

Carte Noire Vinho Rosé Desde o ano de 1952, a Casa dos vinhos "Vins Bréban" produz e fornece ao mercado nacional e internacional, os vinhos da Provence com uma grande variedade de sabores e aromas. Uva (s): 35% Cinsault, 30% Grenache, 20% Mourvedre, 15% Syrah 2015 •Côte de Provence • França Harmonização: Queijos leves, Frutos do mar, Peixes e Saladas Envelhecimento: Em tonéis de aço inox. Temperatura de Serviço: 8 °C Graduação Alcoólica: 13 ,5 % Degustação: De intensa mineralidade, toques florais, de ervas e frutas como morango, damasco e pêssego branco são as notas olfativas mais marcantes deste exemplar. O elegante paladar mostra sedosidade, boa acidez e presença frutada. 

 

BAD GIRL CRÉMANT R$285

Bad Girl Crémant de Bordeaux Blanc Brut by Jean-Lucas Thunevin Semillon 70%, Cabernet Franc 20%e Muscadelle 10%. Se o Bad Boy, Jean Luc Thunevin, começou o movimento garagista, vin de garage, é sua esposa, Murielle Andraud, a Bad Girl, a enóloga responsável por esse Crémant de boa estrutura, sedoso e amplo em boca. Amarelo palha com reflexos esverdeados Perlage mínima e graciosa. As borbulhas sobem como meninas molecas e sedutoras! No nariz, notas de frutas secas. Em boca, é um espumante seco, macio e de aromas envolventes! Delicioso. Equilibrado, elegante e com notas do Terroir de Bordeaux!

BAD BOY 2010 R$ 220

Jean Luc Thunevin decidiu fazer um vinho em homenagem aos garagistas. Este é uma referência aos vinhos que nasceram com essa filosofia. Mas não estamos falando de um Vin de Garage, pois foram produzidas mais de 60 mil garrafas. Aromas típicos de um vinho da região com mais corpo que o usual. A ameixa negra madura é presente, seguida de toques de cerejas, toques lácteos e tostados. No palato, apresenta bom corpo com equilíbrio entre fruta madura, acidez, álcool (potentes 14%) e taninos. Ainda muito jovem, mas já é apreciável. Caso decida degustá-lo, é fundamental decantar por, no mínimo, 30 minutos. Excelente com um filé mignon à Rossini (filé alto com um medalhão de foie gras grelhado em cima). Garrafa :750 ml.

 

7 NAVAS ROSADO R$ 96

Vinhos 7 Navas Rosado 2009 Este vinho é obtido a partir do mosto flor, fermentado em carvalho para a expressão máxima da Grenache em seu aspecto mais pura. Variedade: Garnacha Produção: 4.500 kg / ha Clima: Continental com a regulação pelo rio Alberche, com diferença de temperatura dia-noite mais de 18º C. Colheita: início de outubro. Vinificação: Após selecionar as uvas na tabela de classificação, as uvas são - provindo, esmagado e embarrilando a baixa temperatura. Em cerca de 12 horas para barris onde o vinho fermentado com levedura indígena a baixa temperatura para manter todos os aromas sangra. Engarrafamento: Em garrafas de Bordeaux transparentes. Produção: 2.100 garrafas País :Espanha Garrafa :750 ml. 

E MAIS 150 RÓTULOS EM:

http://winexpertbrazil.com/loja-de-vinhos/

 


Autor: Byagn
Publicação vista 202 vezes


Existe 0 comentário para esta publicação
Enviar comentário


Confira na mesma editoria:
Sauvignon Blanc; a uva que amo
Sauvignon Blanc; a uva que amo
Chardonnay: a rainha dos vinhos brancos
Chardonnay: a rainha dos vinhos brancos
Copyright 2014 ® Todos os Direitos Reservados.