Você tem uma dessas bolsas?

quarta-feira, 29 de agosto de 2018

No futebol os homens diriam; esta é «a» seleção de todos nós! Ou seja, não há mulher que não conheça pelo menos um destes modelos, nem endereço onde encontrá-los, bem como onde encontrar as falsificadas via internet, coisa quase impossível de se acabar. Não há mulher importante que não tenha pelo menos uma delas, legitima, guardada em um lugar especial do seu closet.

Você tem uma dessas bolsas?

 


Feita sob medida para Jane Birkin, para quem Jean-Louis Dumas desenhou o modelo, em 1984, a Birkin, da Hermès, é exatamente aquilo que Dumas prometeu: um espaço suficiente para transportar «a casa toda», mas tão elegante que se transforma num acessório para usar com «orgulho». O sistema de duas alças a torna, prática e fácil de transportar, razões de sobra para ter a preferência de nomes tão sonantes como Victoria Beckham, a Presidente argentina Cristina Kirchner, Sandra Bullock(foto) e Carla Bruni (foto de abertura da matéria).




JackieO. Outro modelo, nascido Constance, acabou rebatizado pelo fato de ser uma das favoritas da então primeira-dama norte-americana. Até hoje, Jackie O, para usar ao ombro, é o nome de uma das bolsas mais famosas da Gucci.(foto à direita)









Também a 2.55 desafia o tempo. Criada por Coco Chanel em 1955 (daí o nome), a pequena bolsa pespontada foi inovadora em vários pormenores. Desde logo pelo uso de correntes como alça, uma libertação para as mulheres que necessitavam das mãos livres para beber champanhe nas festas. A criadora ter-se-ia inspirado nas correntes com chaves penduradas que via à cintura das educadoras nos orfanatos por onde passou na infância. A pala que fecha a bolsa tem no interior um bolso com fecho, cuja função original era esconder as cartas dos amantes de Coco, ao passo que o compartimento exterior atrás era usado para guardar algum dinheiro extra. Já o duplo C no fecho, imagem de marca da Chanel, não consta no original. As primeiras bolsas foram fabricadas com o chamado fecho «The Mademoiselle Lock» (porque Coco nunca casou).

Desenhada para a mulher moderna, mas com um design que a torna única, a Paddington, da Chloé, nasceu para o sucesso. Em pele muito macia, apesar de resistente, é fabricada em várias cores e inclui bolsos de vários tamanhos. O seu maior problema é a disponibilidade. As 8000 fabricadas para a Primavera de 2005 estavam reservadas antes de chegarem às lojas e assim acontece sempre.

Mais recente ainda, mas com todas as características que fazem um clássico, a linha Neverfull honra a tradição dos artigos de viagem assinados Louis Vuitton. Em tela Monograma, versáteis e disponíveis em três tamanhos, os três compartimentos que a compõem são fiéis à sobriedade da casa: o interior em riscas evoca a tela dos baús e o patch interior remete para as primeiras peças LV.

 


Autor: Celso Mathias
Publicação vista 867 vezes


Existe 0 comentário para esta publicação
Enviar comentário


Confira na mesma editoria:
Armani; a tradução do luxo
Armani; a tradução do luxo
Meu relógio é uma joia
Meu relógio é uma joia
Copyright 2014 ® Todos os Direitos Reservados.