Sydney; eu estive aqui

domingo, 16 de novembro de 2014

Habitada por aborígenes há mais de 40 mil anos, a Austrália é uma das mais antigas regiões do mundo e um dos mais atraentes pontos turísticos do planeta. Terra de contrastes, com imensas extensões de praias e espaços abertos, florestas tropicais, montanhas nevadas e grandes desertos. Dentre os seus tesouros, destacamos Sydney, a cidade da costa sudoeste da Austrália, criada há 200 anos por colonizadores ingleses, hoje uma metrópole viva e cosmopolita.

Sydney; eu estive aqui

À semelhança de outros destinos de grande atração turística, esta cidade apresenta um interessante conjunto de locais a visitar. Talvez possa começar o itinerário pela Ópera House, um complexo de teatros e salões, onde tudo acontece - desde a vida cultural à vida social -, situado na baía de Sydney, exatamente no coração da cidade. Este edifício, que demorou 14 anos para ser construído, é hoje em dia o cartão-postal deste local.


Continuamos pela Harbour Bridge, a principal ponte da cidade, construída em 1932 – para os mais aventureiros existe a possibilidade de escalar a ponte (proeza que se consegue em cerca de duas horas) que proporciona as mais fantásticas vistas do porto.

Sydney atinge altas temperaturas no verão. Providencial, portanto, o fato de a cidade ser banhada por quatro baías e 40 praias, sendo as principais Bondi, Coogee, Manly e Tamarana. As águas de Sydney oferecem ótimas condições para a prática de surfe; habitantes e turistas ali vão especificamente para a prática deste esporte. A área hoje ocupada por Sydney foi, outrora, residência da tribo Daruk, cujo território se estendia da Baía Botany até Pittwater. Por ser uma próspera sociedade multicultural, atrai imigrantes de todo o mundo. Foram, aliás, italianos, libaneses, turcos, gregos, chineses, entre outros "estrangeiros", que revitalizaram a cidade. Já que você está na Austrália, pode aproveitar para conhecer os magníficos santuários naturais e as zonas que ainda preservam a cultura autóctone.

Uluru é um local de profunda importância cultural para os aborígenes nativos Anangu e o ícone mais importante das partes remotas da Austrália. Aqui no meio do país, brota uma rocha vermelha de 3,6 quilômetros de comprimento e 358 metros de altura. É impressionante contemplá-la ao amanhecer e ao crepúsculo, quando muda espetacularmente de cor.

O Namburg National Park, onde milhares de pilares naturais de calcário podematingir três metros de altura, constitui-se em outro incontornável ponto de referência para o visitante que procura as belezas naturais do país. Se ainda não conhece, marque já a viagem na sua agenda


ONDE FICAR

Se não estiver disposto a pagar valores entre 200 a 750 dólares/noite num dos inúmeros hotéis da cidade, recomendamos a compra de pacotes.

LOCAIS A VISITAR

Sydney tem uma agitada vida noturna. Darling Harbour é o local que se aconselha aos que gostam da nigth. É ao lado do aquário de Sydney e do Imax, a sala de cinema com a maior tela de projeção do planeta.

Outra opção atrativa é Oxford Street e King Cross, as ruas onde ficam as boates e bares. E, claro, não esquecer o The Rocks, com os típicos pubs ingleses.

OUTRAS INFORMAÇÕES

No  inverno, a temperatura em Sydney oscila entre os 10 e os 15 graus. Se quiser, você poderá também patinar.


Autor: Celso Mathias
Publicação vista 1207 vezes


Existe 0 comentário para esta publicação
Enviar comentário


Confira na mesma editoria:
Buenos Aires; estive aqui!
Buenos Aires; estive aqui!
Florença: eu estive aqui
Florença: eu estive aqui
Copyright 2014 ® Todos os Direitos Reservados.