Histórias proibidas da Formula1

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Por mais profissional que seja o circo da Fórmula 1, muitos pilotos e alguns patrões de equipes são verdadeiros especialistas noutras área; a de criar situações embaraçosas para os amigos, no que é um verdadeiro concurso de "reality comedy" ao longo dos anos... Esta é daquelas histórias que por mais anos que passem só podem ser contadas sem citar nomes... Para não provocar divórcios. Por isso a narração fica a cargo do piloto europeu protagonista secundário deste verdadeiro crime perfeito.

Histórias proibidas da Formula1



"No final da temporada fui passar férias a casa do meu companheiro de equipe, na América do Sul e num dos primeiros almoços ele e o irmão começaram a falar duma reunião na concessionária da Kodak, para tentar que esta marca patrocinasse a nossa equipe no ano seguinte. Disseram-me que eu também tinha de ir, apesar de não falar o idioma e lá fomos os três, deixando as mulheres deles em casa."

"Chegamos ao centro da cidade, paramos diante duma farmácia e mandaram-me ir buscar uma encomenda que estava lá em meu nome. Não percebia nada, mas lá fui, e a empregada deu-me uma enorme caixa, com um grande sorriso e fez-me perceber que estava tudo pago. Sentei-me no banco de trás do carro e vi que a caixa estava cheia, mas mesmo cheia, de preservativos... e ainda percebi menos."

"Saímos da cidade e após rodarmos alguns quilômetros, chegamos a uma fazenda, onde nos esperavam mais homens, familiares e amigos do meu companheiro de equipe, incluindo o seu cunhado, marido da irmã dele. E eu com centenas de preservativos nas mãos... e sem perceber nada!"






Mulheres lindas - E continua: "Estava ainda confuso quando, pouco depois, chegaram dois sedãs cheios de mulheres lindas... e foi então que se fez luz e, verdade seja dita, fiquei aliviado! Não havia regras, exceto a de que era proibido fechar portas, pelo que nas horas que se seguiram aconteceu de tudo e todo mundo viu o que queria e o que não queria”.

"Quando a festa acabou, voltamos para casa e quando estávamos quase chegando, o irmão do meu companheiro de equipe abriu um saco que tinha consigo e deu-me uma caixa da Kodak, com uma máquina descartável, rolos, e mais material promocional, tirando outra para o meu companheiro de equipe e outra para si. Perante o meu olhar de espanto, disse-me: “Se estivemos seis horas em reunião na Kodak, é claro que eles nos deram alguns presentes, não achas?” Na manhã seguinte mostraram os presentes às suas mulheres, mas o pior foi que no fim-de-semana fizeram um churrasco lá em casa e tive de ser "apresentado" ao cunhado, a primos e tios e outros familiares como se não os conhecesse, tentando não me lembrar das posições em que os tinha visto..."

Um exemplo de organização perfeita em que a atenção aos detalhes garantiu um sucesso absoluto!

Você tem ideia de quem seriam os pilotos sul americanos?



Autor: Celso Mathias
Publicação vista 1143 vezes


Existe 0 comentário para esta publicação
Enviar comentário


Confira na mesma editoria:
Ele desafiou a morte e viveu 256 anos!
Ele desafiou a morte e viveu 256 anos!
Morte, incesto, dinheiro; a saga dos Thyssen
Morte, incesto, dinheiro; a saga dos Thyssen
Copyright 2014 ® Todos os Direitos Reservados.