Sevilha; eu estive aqui

domingo, 14 de maio de 2017

Em Sevilha, durante sua visita a cidade, aproveite para saborear a gastronomia local e dançar ao ritmo do “flamenco”. Sevilha é a capital da Andaluzia e tem uma população com mais de 700 mil habitantes. Esta maravilhosa cidade contém um respeitável legado histórico que contrasta harmoniosamente com a nova arquitetura e novas tecnologias que foram reforçadas na Expo 92. Um dos traços comuns nos pratos da Andaluzia é o azeite, proveniente de azeitonas que são bastante cultivadas na região.

Sevilha; eu estive aqui

Uma das melhores épocas para visitar esta cidade espanhola é durante a Semana Santa, a grande festa religiosa da cidade, onde as manifestações espirituais espalham-se pelas ruas ornamentadas com motivos festivos e coloridos. Nesta época do ano, todo o povo sevilhano desce à rua para dar vida a uma tradição que já tem 400 anos. Um dos monumentos mais apreciados por quem visita Sevilha é a torre La Giralda, que começou a ser construída no final do século XII. Da parte mais alta da torre é possível obter uma admirável vista panorâmica da cidade. No topo da torre encontra-se uma bela figura de bronze que representa uma mulher grávida, simbolizando a fé.

No que toca a assuntos gastronômicos, o sevilhano prefere a variedade tapas.JPGà quantidade. A cozinha sevilhana tem fama de ser a mais rica e saborosa de toda a Espanha. As famosas e típicas tapas podem ser facilmente saboreadas em qualquer bar ou cafeteria local. Nos pratos principais da gastronomia desta cidade espanhola, encontramos o gaspacho, a salada sevilhana, o lombo de porco com manteiga, a vitela sevilhana (com azeitonas e vinho branco) e a pringá, que consiste uma mistura de vitela com toucinho, morcela, chouriço e presunto. Um dos traços comuns nos pratos da Andaluzia é o azeite, proveniente de azeitonas que são bastante cultivadas nesta região da Espanha.

Quem visita Sevilha tem obrigatoriamente que assistir a um espetáculo de flamenco. Esta dança constitui a expressão mais pura do folclore da Andaluzia. As origens desta arte não estão completamente definidas, mas poderão estar relacionadas com a chegada no século XV, do povo cigano às províncias de Cádiz e Sevilha. Atualmente, o flamenco transporta à fama inúmeros artistas espanhóis e, por vezes, funde-se com outros gêneros musicais.





Na cidade de Sevilha, os turistas podem desfrutar diariamente da representação desta arte nos conhecidos tablados dos estabelecimentos noturnos que vivem do culto desta arte conhecida no mundo inteiro. Todos os anos, em Sevilha ocorrem festivais relacionados com o flamenco. O mais importante de todos é a Bienal da Arte do Flamenco. Este festival acontece todos os anos pares e recebe em Sevilha todos os expoentes máximos da dança, do canto e da guitarra flamenca. É imperdível visitar a Andaluzia.


Autor: Celso Mathias
Publicação vista 906 vezes


Existe 0 comentário para esta publicação
Enviar comentário


Confira na mesma editoria:
NY; eu estive aqui
NY; eu estive aqui
Meio século de bons serviços
Meio século de bons serviços
Copyright 2014 ® Todos os Direitos Reservados.