Coisas do vinho

terça-feira, 13 de junho de 2017

Compostos presentes no vinho auxiliam a absorção de cálcio, fósforo, magnésio e zinco. No caso de pessoas idosas, a ingestão ocasional de uma taça de vinho pode ajudar a afastar o risco de osteoporose. Os pigmentos presentes no vinho como as antocianinas e os taninos, podem proteger contra os vírus e inibir a formação da placa dentária. O consumo moderado pode contribuir para a diminuição do risco de doenças do coração e certos tipos de câncer. Além disso, o vinho ajuda a relaxar.

Coisas do vinho


O

 vinho tinto é produzido a partir das uvas roxas, mas o vinho branco nem sempre é produzido a partir de uvas brancas. Muitos vinhos brancos são produzidos com uvas roxas, mas sua casca é removida antes de terminar a fermentação do suco, chamado de mosto.

A casca das uvas contém a maior parte dos bioflavonóides, fenóis, taninos e outros compostos que conferem ao vinho seu sabor e, possivelmente, suas propriedades benéficas para a saúde. Quanto mais o mosto fica em contato com a casca das uvas, mais forte será a sua coloração. Alguns vinhos doces são feitos a partir de uvas bem maduras, a fim de obter sua consistência e doçura peculiares.

Uma taça contendo cerca de 120 ml de vinho tinto contém aproximadamente 80 calorias, em comparação às 75 calorias de vinho branco e às 175 calorias de vinho doce. Embora em pequenas quantidades, muitos vinhos contêm minerais; o vinho tinto, por exemplo, contém traços de ferro.

Os vinhos devem fazer uma parceria perfeita com os pratos para que ambos tenham as qualidades ressaltadas. Combinar vinhos com comida é um dos grandes temores de quem está se iniciando na arte da degustação. Mas não existem grandes mistérios. Confira algumas dicas:

• Para os aperitivos, escolha os brancos secos ou espumantes brut. Os produtos com açúcar destroem o paladar e reduzem o apetite e a percepção sensorial. Também exigem precaução os pratos condimentados e apimentados, os queijos muito velhos e saborosos e os patês.

• Para acompanhar as refeições, os brancos, tintos ou rosados. Vai depender dos pratos servidos e do gosto do convidado.

• Vale tomar espumantes do aperitivo até a sobremesa.

• Sobremesas podem ser acompanhadas de espumante de demic-sec, doce ou brut, um Sauterne (vinho de sobremesa francês) ou um Asti (espumante tipo italiano). Os vinhos Riesling secos são muito versáteis e combinam com a maioria dos pratos, como aves, carne de porco, peixes frescos e embutidos.

• Os frutos do mar e peixes, geralmente, pedem vinhos brancos.

• Os Chardonnay acompanham muito bem frutos do mar, carnes brancas, massas com molhos leves, scargots, frios, caviar, canapés, suflês e fondues.

• Anchova, bacalhau, sardinha, salmão e caças de penas pedem um vinho branco maduro de personalidade.

• Queijos frescos, como frescal, ricota e requeijão, e mussarela combinam com os brancos jovens.

• Queijos roquefort e gorgonzola pedem vinhos tintos robustos, no máximo um branco doce, como o Sauternes.

• Chocolate só combina com vinhos de sobremesa. Cuidado com o chocolate. O sabor forte domina e ofusca qualquer vinho.

• Os queijos fortes pedem vinhos fortes (encorpados, de guarda). Os queijos suaves pedem vinhos leves.

• Os vinhos digestivos podem ser secos ou adocicados, mas sempre servidos em pequenas quantidades.

• Para fazer um brinde, nada supera os espumantes. No entanto, se for o homenageado não for dos maiores apreciadores de espumante, faça o brinde com vinho branco ou tinto. Afinal, o que vale é o prazer.

• Se o convidado gostar de vinho suave, e você for daqueles experts que só conseguem tomar vinhos secos, faça um sacrifício e tome o suave. Ou, então, troque o convidado.

• Os momentos românticos pedem um espumante. De preferência, acompanhado de morangos ou damascos. Muito chique.

• Calcule uma média de 1/2 garrafa ou duas 1/2 taças por pessoa de cada vinho quando for servir dois tipos de vinho. Ou uma garrafa por pessoa, quando for apenas um tipo de vinho.


Autor: Celso Mathias
Publicação vista 718 vezes


Existe 0 comentário para esta publicação
Enviar comentário


Confira na mesma editoria:
Entenda o vinho do porto
Entenda o vinho do porto
Sauvignon Blanc; a uva que amo
Sauvignon Blanc; a uva que amo
Copyright 2014 ® Todos os Direitos Reservados.