Um ato de coragem

sábado, 26 de setembro de 2009

A prefeita Fátima e seu partner, deputado José Nunes Soares, cometeram o primeiro grande ato administrativo em nove meses de governo. Um verdadeiro parto!Mudaram uma feira livre que há quase um século estava estacionada, inchada e equivocadamente no mesmo local; a Avenida Rui Barbosa, suas transversais e paralelas. Aplausos!

Um ato de coragem


HISTÓRIA- A feira livre de Euclides da Cunha, antiga Vila do Cumbe, instalou-se inicialmente na Praça Duque de Caxias e posteriormente na da Bandeira (Rua da Igreja), voltando tempos depois para o local de início. Tudo ao sabor dos  ventos do comandante político da época. O major Antonino quando intendente achava que a feira deveria ficar em frente à igreja. Já o capitão Dantas que morava na casa da esquina onde hoje mora o seu neto José Batista, dizia que praça de igreja era par se rezar. Quando intendente, voltava com a feira para a Duque de Caxias. 

No início dos anos 30, entre os prefeitos Joaquim Lima e José Camerino, a feira foi finalmente transferida para a av. rui Barbosa, ocupando mais o menos o espaço entre a loja de Zé Dantas (hoje Real Calçados) e as imediações do açougue municipal, felizmente lacrado na semana passada por motivos que a comunidade conhece de sobra. Entre eles, a mais absoluta falta de higiene.

BOAS SURPRESAS- Quem arriscou um passeio pela nova configuração da














feira livre, entre surpresas e constatações, teve de aplaudir a Prefeita.  Alguns hoje,acham boas as mudanças. Outros; ruins. Não há meio termo. O fato, entretanto, é que em breve, se os administradores da cidade realmente se empenharem na consolidação do que começaram, as mudanças serão positivas para todos: O comércio será setorizado, a cidade reordenada, o trânsito poderá sair do caos com algumas medidas, entre elas, aquelas educativas que tanto faltam em quase todos os segmentos da administração da cidade.

CUIDADOS- Mas se faz necessário ainda muito trabalho e muitas medidas, entre elas, um novo contorno na BR em frente ao Centro de Abastecimento, bem como a sua pavimentação e canalização do esgoto que passa por ali. Enquanto não se constrói (e isso deve ser feito urgentemente), uma passarela para pedestres, é preciso que se coloquem redutores de velocidades e placas de alertas aos motoristas e transeuntes, antes que aconteça algo irreparável.

FISCALIZAÇÂO- É preciso também muita fiscalização para que o famoso “jeitinho brasileiro” não consiga camuflar a venda de produtos alimentícios em locais hoje proibido pela prefeitura. Uma das táticas observadas são carrinhos-de-mão cheios de produtos à venda estacionados estrategicamente em lugares de onde a atividade foi banida. Outra tática são as quitandas espalharem seus produtos nas calçada.

BECOS - Aproveitando o apoio que a comunidade está dando às mudanças, a Prefeita poderia fazer a urbanização dos inúmeros becos da cidade. Na verdade, esse traçado urbano de Euclides da Cunha, obedece a padrões medievais, quando todas  as casas deveriam ter uma entrada pelos fundos para atender empregados, fornecedores e para a retirada  do lixo. No contexto atual, esse tipo de relação desapareceu e os “becos” estão em áreas muito valorizadas.A Prefeitura que também lucraria com a arrecadação de impostos, em comum acordo com proprietários,poderia partir para a urbanização dessas ares a exemplo do que ocorre em todas as cidades do mundo onde existe esse traçado antigo. A titulo de colaboração, aqui estão fotos de becos em Sevilha, Estocolmo, Roma, Barcelona , Lisboa e, algumas de Euclides da Cunha, com becos que poderiam ser muito bem aproveitados.












































MAIS APLAUSOS- Ainda se vê um resquício do absurdo que eram aquelas duas barracas armadas há muitos anos em plena av. Oliveira Brito num total desrespeito às posturas públicas. Espera-se que na próxima segunda feira,a Coelba retire de lá essa lembrança;os dois medidores de energia! Aplausos.


Autor: Celso Mathias
Publicação vista 2370 vezes


Existe 5 comentários para esta publicação
terça-feira, 10/8/2010 por José Cícero Soares Bezerra
mudança da feira
discordo quando o editor parabeniza à prefeita pela mudança na feira livre,o local foi mal planejado à rua quando chove fica impossível de transitar,faltou planejamento
terça-feira, 13/4/2010 por Maria
UM ATO DE CORAGEM.
A cidade cresceu e foi fundamental a mudança da feira.
quarta-feira, 30/9/2009 por Olga Suely C. Rodeiro
Mudança da Feira
Parabéns, Celso Muito interessante e útil para comunidade Euclidense. Olga Suely
segunda-feira, 28/9/2009 por anonimo
Planejamento
mudar a feira isso eu concordo, o que não estou de a acordo é a desordem que se encontra as barracas no centro de abastecimento, deveria padronizar para dar ainda mais um aspecto de organização.
domingo, 27/9/2009 por hc-maia
Não Radicalizar Tanto!
Caro Celso..tenho saudade da antiga feira, com todo aquele arsenal folclórico, "À La Feira de Caruaru",do mestre Gonzagão.Aquela mistura de adornos de cavalos,estribus,esporas, com as barracas de manuês e arroz doce,com todas as caças de espeto!! Ah
Enviar comentário


Confira na mesma editoria:
Limpando a cidade
Limpando a cidade
Sex, drugs and forró
Sex, drugs and forró
Copyright 2014 ® Todos os Direitos Reservados.